06 abril 2008

Altas Horas - Voltando a ser LIVRE?

Quem assistiu o Altas Horas desse sábado, pôde ver um programa diferente, com um novo cenário, e sobretudo, uma nova postura dos garotos, que pareciam mais "livres" para expressar suas opiniões e fazer suas perguntas. Com debates inteligentes entre os jovens, o programa Altas Horas está abrindo espaço para assuntos que realmente importam, como a questão das "cotas para negros nas universidades" onde dois jovens universitários negros exponham suas opiniões sobre o assunto de maneira veemente.

O novo cenário que me fez lembrar os velhos tempos de programa LIVRE, me deu saudades e pelo que pude ver, parece que o Serginho quer voltar aos bons e velhos tempos do programa que o projetou, com um cenário mais underground, bem mais a cara dos jovens.

O programa teve como atrações dois cantores críticos, Charlie Brown Jr. e Gabriel O Pensador, tendo eu gostado mais do último. Sílvio Abreu (escritor de novelas) também esteve lá e foi duramente questionado por jovens negros, queriam saber o porque da televisão e do próprio Sílvio Abreu não permitir papeis de maior destaque para os negros em suas tramas novelísticas. Boa, boa pergunta!

O programa está muito bom com essa nova roupagem. Espero que continue assim, estimulando debates entres os jovens, discutindo sempre assuntos interessantes, e permitindo que os mesmos façam reivindicações, para que dessa forma, possamos ensinar os jovens desse país a pensar e a tecer suas próprias opiniões.

Uma coisa que achei muito legal também, foi a iniciativa do programa em permitir que alguns jovens músicos da platéia tocassem junto com as cantoras da banda Altas Horas, isso é muito bom, pois incentiva e apóia de alguma forma o movimento Indie da música brasileira.

Pois é, parece que o programa Altas Horas está voltando a ser LIVRE!

Um comentário:

Carla Cristina Santos disse...

Olá pessoas organizadoras deste Blog!!!
Sou Carla Cristina Santos estudante de Pedagogia da UFBA e participei do quadro Conta x A favor: Cotas Raciais nas Universidades. Eu me posicionei a favor. Passei por aqui para ver esta postagem e parabenizo a vcs pelo belissímo comentário.

Abraço forte,
Carla