10 janeiro 2011

Superstição, você acredita?

É muito comum nas passagens de ano as pessoas fazerem uso de muita superstição. Umas procuram usar roupas brancas para atrair a paz, outras preferem o vermelho, a cor associada ao amor e a paixão, já outras pessoas optam pelo rosa e o verde, tudo isso apenas para mencionar algumas das superstições praticadas por milhares de pessoas em tudo o mundo. Além dessas superstições já mencionadas, existem muitas outras, como por exemplo:


Passar em baixo de uma escada dá azar;
Usar pé de coelho trás sorte;
Deixar a sandália de cabeça pra baixo pode provocar a morte da mãe;
Bater três vezes numa madeira pode evitar eventos ruins;
Cruzar na rua com gato preto dá azar;
Toda sexta-feira 13 é um dia perigoso e azarado.
  
Mas, o que é superstição?

Segundo um dicionário da língua portuguesa, superstição nada mais é do que um sentimento religioso ou uma crença errônia e excessiva que arrasta as pessoas ignorantes para a prática de atos indevidos e absurdos. Para entender isso, veja o que me aconteceu outro dia...

Estava eu andando pelas ruas da cidade, quando me deparei com um sapo enorme. Parei e fiquei observando o dito cujo, por pura curiosidade, já que o mesmo estava no parapeito de uma varanda. Em minha observação, acabei percebendo que o sapo, era na verdade, uma réplica. Depois disso, fiquei pensando... Porque alguém colocaria uma réplica de um sapo na varanda de sua casa? (Se você souber, caro leitor, deixe-me um comentário).

Nada contra a crença e a esquisitice de ninguém. Só não consigo entender como as pessoas conseguem se deixar levar por essas crendices que escravizam a consciência, fazendo com que pratiquem atos indevidos e absurdos como esse.

Flávio Pimentel

Nenhum comentário: